Os ‘awards’ distinguem as instituições que apresentam os melhores serviços junto dos seus clientes demonstrando liderança, inovação e dinamismo nos mercados onde operam.

 

A revista, que comemora este ano o seu 50º aniversário, realçou que a aquisição do Banco Popular “tornou a franquia” Santander “ainda mais difícil de superar no país”. Destaca ainda a conclusão “da integração operacional e tecnológica do Popular em apenas 10 meses”.

 

Por outro lado, lembra que o Santander Portugal é o maior banco privado em termos de ativos, tendo apresentado, em 2018, o resultado líquido mais elevado, face aos bancos que atuam no mercado nacional. A elevada quota de mercado de novos créditos às pequenas e médias empresas, bem como o impacto na economia através dos apoios realizados no âmbito do IFRRU são dois aspetos bastante relevantes na atividade desenvolvida pelo Santander.

A contribuir para este prémio esteve também o crescimento de 14,6% do resultado líquido de 2018 para 500 milhões de euros, e um forte incremento do crédito e do apoio dado ao desenvolvimento das pequenas e médias empresas. A Euromoney destaca ainda o aumento do número de clientes digitais, acima dos 30%.

 

Na mesma ocasião, ficou a conhecer-se que, a nível regional, o Santander obteve as distinções de Melhor Banco na América Latina, atribuído ao Santander Brasil, e o Melhor Banco da Europa Ocidental para as Pequenas e Médias Empresas. Em termos de países, para além de Portugal, o Santander Brasil e Chile receberam os respetivos prémios e na banca de investimento, os prémios foram para Santander Espanha e Polónia

Os vencedores dos Prémios Euromoney são selecionados por editores, jornalistas e analistas da revista, que combinam critérios objetivos, como a rentabilidade, o crescimento e a eficiência, com análises de membros da revista, que cobrem os mercados financeiros internacionais.

 

 

Saturday the 21st. Câmara de Comércio e Industria Luso Espanhola © 2017 - Joomla Site Templates