Feliz Navidad y un Año 2019 con mucha Alegría y Éxitos

 Feliz Natal e um Ano 2019 cheio de Alegria e Êxitos

 

A ERSAR (Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos) distinguiu as empresas Aquaelvas – Águas de Elvas e Aquamaior – Águas de Campo Maior com o selo de qualidade exemplar de água para consumo humano. As distinções foram entregues durante a realização da XIII Expo Conferência da Água,

celebrada em Lisboa, nos passados dias 21 e 22 de novembro e foi organizada pelo “Jornal Água & Ambiente”. As empresas gestoras dos serviços de água e saneamento em Elvas e Campo Maior (Aquaelvas e Aquamaior respetivamente) receberam por parte da Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos (ERSAR) o selo de qualidade que as distingue, dentro do grupo de empresas gestoras de recursos hídricos, como empresas que oferecem uma “qualidade exemplar de água para consumo humano”.

Os selos de “qualidade exemplar de água para consumo humano” 2018, que a ERSAR outorgou, distinguiram todas as entidades que evidenciaram satisfazer todos os critérios previstos na legislação portuguesa, sem apresentarem incidências significativas no que diz respeito à qualidade do serviço, assim como o cumprimento de aspetos qualitativos no processo de gestão do serviço.

 

Texto: Actualidade

Nova Embaixadora de Espanha em Portugal, Marta Betanzos, recebeu na passada semana os membros da direção da Câmara tendo os mesmos efetuado uma reunião de direção antes do almoço oferecido pela Embaixadora, onde foram discutidos vários temas.

Eduardo Serra Jorge, tesoureiro e membro da Comissão Executiva da Câmara de Comércio e Indústria Luso-Espanhola, foi nomeado recentemente Cônsul Honorário de Espanha no Algarve.
Eduardo Jorge tem uma ligação à Câmara de Comércio desde 1997 e uma participação ativa na direção da CCILE.

 

A Constituição espanhola celebrou, no ano passado, 40 anos e a ocasião foi assinalada pela Embaixada de Espanha em Portugal. Uma forma de recordar e conhecer melhor esta etapa fundamental para a implementação da democracia em Espanha, após o conturbado período da ditadura, como referiram os intervenientes na conferência-debate “40º aniversário da Constituição Espanhola”.

No evento, que se insere num ciclo de conferências a realizar no Palácio Palhavã, estiveram presentes ainda o presidente da Câmara de Comércio e Indústria Luso-Espanola, Enrique Santos, a diretora da Oficina Comercial da Extremadura em Portugal, Teresa Rainha, o cônsul da Embaixada de Espanha, Álvaro Sebástian de Erice, entre outros representantes de empresas e instituições espanholas presentes em Portugal.

Mais na edição de janeiro da Revista Actualidad€ Economia Ibérica.

 

Texto/Foto: Actualidade

Passou mais um ano e no El Corte Inglés, mais uma vez, mantemos a magia de oferecer!

Temos inúmeras sugestões de presentes de moda, acessórios, cosmética e perfumaria selectiva, jóias, casa e decoração, tecnologia ou desporto.

Nas nossas Lojas temos os serviços que o ajudarão a celebrar o Natal:

A Carta de Compras permite-lhe percorrer todos os departamentos e recolher as suas compras no Serviço Carta de Compra, num só lugar e sem ter que transportar todos os seus presentes.

O Personal Shopper é um serviço de assessoria de imagem personalizado que o aconselha sobre os estilos e tendências que mais o favorecem nesta época de Festas.

Com os nossos cabazes de Natal personalizados, oferece sabores, texturas, aromas... produtos de primeira qualidade e com uma apresentação tão exclusiva que por si só já é um presente.

No nosso Cartão Presente cabem todas as prendas, só tem de decidir o valor a incluir.

O Serviço Click & Collect permite comprar online e recolher a sua compra na Loja.Com o Serviço Click & Car basta comprar no Supermercado online, escolher a Loja da recolha e nós levamos-lhe a sua compra ao carro no ponto identificado.

No seguimento do plano estratégico delineado para este ano, a empresa inaugurou 3 novas plataformas, Sintra, Marinha Grande e Castanheira do Ribatejo, representando um aumento em mais de 20.000m2 de área operacional. No campo que representa a “trave-mestra” da empresa, os colaboradores, a Santos e Vale cresceu mais de 22%, tendo neste momento mais de 550 colaboradores distribuídos pelas 15 plataformas em território nacional.

Todo este crescimento em capital humano e estrutural foi acompanhado pela evolução do volume de negócios que irá ultrapassar em 2018 os 30 milhões de euros de vendas consolidadas, o que representa um crescimento de 18% relativamente ao ano anterior.

"Conseguimos manter uma relação de grande proximidade com os nossos clientes. Esta é a nossa grande mais-valia e um fator diferenciador do nosso serviço. Neste mercado tão competitivo é importante sermos capazes de atender às reais necessidades dos nossos clientes e efetuar um serviço eficiente, eficaz e que os satisfaça plenamente." referiu Joaquim Vale, Administrador da SantoseVale.

Para 2019 a empresa prevê manter o crescimento sustentado que tem apresentado ao longo dos anos com o alargamento da rede de plataformas de distribuição e o reforço da equipa de colaboradores em território nacional.

Seguindo a sua Política Ambiental, a empresa irá continuar a investir nas mais recentes tecnologias, com o objetivo de se tornar cada vez mais eficiente e sustentável reduzindo assim a sua Pegada Ecológica. Depois da aposta efetuada em viaturas movidas a gás natural, com uma maior redução de emissões de CO2, a empresa tem já iniciativas programadas para 2019, num investimento total de 4.5 milhões de euros para a renovação de frota e sistemas de gestão de informação para melhorar a eficiência energética na Santos e Vale.

A Cepsa vai sortear 10.000€ em combustível aos seus clientes e ainda um cabaz de natal por cada posto de abastecimento.

Para assinalar a quadra natalícia, a Cepsa vai sortear 10.000€ em combustível entre todas as transações realizadas entre 27 de novembro e 08 de janeiro a 10 clientes titulares de cartão “Porque EU Volto”.

Com um abastecimento mínimo de 15€, acompanhado do cartão “Porque EU Volto”, os clientes Cepsa ficam automaticamente habilitados a ganhar este prémio. Os vencedores deste sorteio serão conhecidos a 11 de janeiro de 2019.

Em simultâneo, a Cepsa promove um outro sorteio de 256 cabazes de Natal. Entre 27 de novembro e 10 de dezembro, ao utilizar o cartão “Porque EU Volto” num abastecimento mínimo de 15€, os clientes poderão ganhar um cabaz de Natal atribuído pelo posto de abastecimento. No total serão 256 cabazes a atribuir nesta campanha – 1 por cada posto de abastecimento da Companhia Cepsa em território nacional. O sorteio decorrerá a 13 de dezembro.

O sistema de benefícios “Porque EU Volto” apresenta um conjunto de vantagens e benefícios para os clientes Cepsa. Sempre que o cliente efetua um abastecimento e apresenta o cartão Porque EU

Volto acumula pontos-desconto que pode depois trocar por combustível ou artigos do catálogo exclusivo Cepsa. A estas vantagens somam-se ainda a possibilidade de participar automaticamente em campanhas e promoções exclusivas, ser contemplado nos prémios e sorteios da Companhia e ainda receber sempre mais 40% em pontos-desconto no posto de abastecimento habitual.

Já se encontra nas bancas a edição de dezembro de 2018 da revista Actualidad€ Economia Ibérica, com o caderno especial do XXIII Torneio Ibérico de Golfe CCILE 2018, a intervenção do Primeiro-Ministro António Costa no Almoço de Empresários do passado dia 13 de novembro, o balanço da Cimeira Ibérica de 2018 e a entrevista a José Luis Simões, presidente do Conselho de Administração da Luis Simões.

Isto e muito mais! Gostaria de receber a revista em sua casa? http://bit.ly/2EwKpSg

Com um PIB de 2.324.293 milhões de euros e 65,8 milhões de pessoas, o Reino Unido (RU) representa 15,16% do conjunto do PIB da União Europeia (UE), que é de 15.326.468 milhões de euros. O PIB da Grã-Bretanha é o dobro do de Espanha (1.163.662 milhões de euros, o equivalente a 7, 59% do PIB da UE), cuja população é de 46,5 milhões de pessoas, e doze vezes superior ao de Portugal (193. 049 milhões de euros, o equivalente a 1,26% do PIB da UE), com 10,3 milhões de habitantes.

Este raciocínio, proposto por Luis Valero, representante da Câmara Hispano Portuguesa, permite avaliar o peso do RU no conjunto dos países da UE. De que forma é que a anunciada saída do RU poderá afetar a UE, em geral e a Península Ibérica, em particular, foi o tema em debate no seminário “Brexit, uma negociação complexa, organizado pela Câmara de Comércio e Indústria Luso-Espanhola, em parceria com o Institute of Public Policy (IPP), no passado dia 20 de novembro, no Instituto Superior de Economia e Gestão (ISEG), em Lisboa.




Leia o restante artigo na edição de dezembro da Revista Actualidad€!

 

Texto: Actualidad€

Foto: Sandra Marina Guerreiro

 

Passou mais um ano e no El Corte Inglés, mais uma vez, mantemos a magia de oferecer!

Temos inúmeras sugestões de presentes de moda, acessórios, cosmética e perfumaria seletiva, jóias, casa e decoração, tecnologia ou desporto.

Nas nossas Lojas temos os serviços que o ajudarão a celebrar o Natal:

A Carta de Compras permite-lhe percorrer todos os departamentos e recolher as suas compras no Serviço Carta de Compra, num só lugar e sem ter que transportar todos os seus presentes.

O Personal Shopper é um serviço de assessoria de imagem personalizado que o aconselha sobre os estilos e tendências que mais o favorecem nesta época de Festas.

Com os nossos cabazes de Natal personalizados, oferece sabores, texturas, aromas... produtos de primeira qualidade e com uma apresentação tão exclusiva que por si só já é um presente.

No nosso Cartão Presente cabem todas as prendas, só tem de decidir o valor a incluir.

O Serviço Click & Collect permite comprar online e recolher a sua compra na Loja.Com o Serviço Click & Car basta comprar no Supermercado online, escolher a Loja da recolha e nós levamos-lhe a sua compra ao carro no ponto identificado.

A melhoria, nos últimos dois a três anos, dos principais indicadores da economia portuguesa, desde o emprego às exportações, devem ser motivo de satisfação para os empresários, tal como são para o atual Governo de Portugal, empenhado em contribuir para uma economia mais equilibrada e sustentável, sublinhou António Costa, no almoço de empresários organizado pela Câmara de Comércio e Indústria Luso-Espanhola, no mês passado, dias antes da realização da Cimeira Luso-Espanhola, onde marcou também presença.

Esta mudança no perfil da economia portuguesa, em que as exportações passaram, nos últimos 20 anos, de um peso de 27 para 44% do nosso PIB reflete uma “trajetória em que a competitividade não depende já essencialmente dos custos salariais, mas depende, sobretudo, da capacidade que o país tem tido de melhorar a produtividade das suas empresas”, e do valor dos bens e serviços exportados, destacou o mesmo responsável.

 

Leia o restante artigo na edição de dezembro da Revista Actualidad€!

 

Texto: Actualidad€

Foto: Sandra Marina Guerreiro

 

Campanha mostra uma empresa ainda mais próxima dos clientes, dinâmica e entusiasta. “A energia das pessoas” é o compromisso assumido pela EDP Comercial.

 

Ser a energia das pessoas significa, hoje em dia, muito mais do que vender eletricidade. É com esta ideia em mente que a EDP Comercial anuncia um novo posicionamento em que mostra que é parte ativa da vida dos seus clientes, num mundo em constante transformação. Diversidade, inclusão, sustentabilidade e inovação são alguns dos compromissos refletidos numa nova campanha que será lançada hoje.

Este reposicionamento nasceu da necessidade de partilhar que a EDP Comercial está a mudar, acompanhando as mudanças da sociedade e do mundo em que vivemos. A campanha reflete a celebração de uma nova EDP Comercial junto dos consumidores, tornando-se cada vez mais relevante na vida das pessoas, pela oferta de produtos e serviços cada vez mais diversificada, mas também pela forma como age e se manifesta.

“A nova campanha mostra uma EDP Comercial mais próxima, mais inovadora e mais entusiasta, usando uma linguagem que se destaca pela informalidade, flexibilidade e futurismo. É também o espelho de todas as transformações que estão a acontecer dentro da empresa para alinhar com a nossa missão de: ser a energia das pessoas” afirma Vera Pinto Pereira, Presidente da EDP Comercial.

Num mercado que está em constante mudança, tornou-se cada vez mais crucial desenvolver soluções que satisfaçam as necessidades dos clientes em matéria de consumo e gestão energética e, por isso, a EDP Comercial criou uma nova estrutura de desenvolvimento de produtos e serviços a que chama eFactory – Energy Factory, que se dedica ao desenvolvimento de produtos e serviços de energia com foco na eficiência energética, gestão inteligente de energia, solar descentralizado, storage e mobilidade inteligente.

A campanha retrata diferentes cenários com pessoas em situações de vida completamente distintas, retrata diversidade, mostra que “gostamos de coisas diferentes, falamos de forma diferente, amamos de todas as formas e dançamos de todas as maneiras, mas é a energia com que o fazemos que nos torna iguais”.

As filmagens contaram com um casting de cerca de 180 pessoas e com a participação de artistas portugueses, como o coreógrafo Vasco Alves (coreógrafo de marcas mundiais como Adidas e Nike), a designer de joalharia, cujo trabalho já foi exposto na Moda Lisboa, Olga Noronha e o DJ Xinobi, que fez o remix da música utilizada na campanha e convidou artistas para a cantarem, com a letra dos Level 42, banda dos anos 80.

A campanha foi criada pela Solid Dogma, realizada por Rui Vieira e contou com o diretor de arte Wayne dos Santos, com a produtora Playground e com o diretor de fotografia Jackson Hunt. Este último é vencedor de um VMA na categoria de Melhor Fotografia para o music video de Beyonce “Pretty Hurts”, entre outros, e esta foi a primeira vez que filmou em Portugal. A compra de meios esteve a cargo da Wavemaker. Terá a duração de 3 semanas e será veiculada em TV, rádio, imprensa, digital e outdoor.

  • Entre 19 e 26 de novembro, a Cepsa tem promoções em abastecimento;
  • A Companhia decidiu ir mais longe e marcar a tendência deste ano – a Cepsa irá promover não apenas um dia, mas uma semana inteira de descontos.

 

A Cepsa Portuguesa decidiu apostar este ano em vários descontos e promoções para os seus clientes e irá promover uma semana de descontos nos seus postos de abastecimento em Portugal.
Entre 19 e 26 de novembro, a Companhia irá oferecer 5cts/Lt em pontos-desconto aos clientes Porque EU Volto. A promoção aplica-se a qualquer combustível e até um limite máximo de 40€ por abastecimento.

A Cepsa conta com 257 pontos de abastecimento em Portugal, onde a promoção estará disponível para os clientes.

  • Quota na linha de crédito de curto prazo à agricultura, silvicultura e pecuária do IFAP cresce para 63% nos primeiros oito meses de 2018.
  • Sociedade Agrícola Herdade do Caldas foi a vencedora do sorteio BPI de um veículo multiusos Gator John Deere 855M.

 

O BPI alcançou uma quota de 63% do montante total de crédito enquadrado na linha de crédito de curto prazo à agricultura, silvicultura e pecuária do Instituto de Financiamento da Agricultura e Pescas (IFAP), entre 1 de janeiro e 31 de agosto de 2018. Este resultado vem reforçar a liderança destacada do BPI nesta linha de financiamento.

Há mais de seis anos que o BPI regista consecutivamente quotas de crédito enquadrado superiores a 50% na colocação desta linha de crédito de curto prazo. Esta linha permite o financiamento dos custos das campanhas agrícolas com bonificação de juros em 20% e de prazos adequados ao ciclo de cultura/produção agrícola, silvícola e pecuária da exploração.

O BPI lidera igualmente no número total acumulado de garantias emitidas pela Agrogarante, com uma quota de 23%[1], bem como em número e montante total de adiantamento de subsídios à exploração concedidos pelo IFAP e validados pela CAP, com uma quota 62%[2].

Este resultado reflete o esforço que o BPI tem vindo a realizar na simplificação do processo de contratação das operações e o seu impacto na qualidade do serviço prestado ao Cliente

O BPI apresenta um conjunto de soluções completas que se adequam às múltiplas necessidades das empresas agrícolas e agroindustriais, nomeadamente para apoio à tesouraria e ao investimento.

 

Sociedade Agrícola Herdade do Caldas vence sorteio BPI/John Deere

Para reforçar o apoio às empresas agrícolas, o BPI lançou este ano uma campanha com um sorteio de um veículo multiusos Gator John Deere 855M, tendo sido premiada a Sociedade Agrícola Herdade do Caldas, Unipessoal, Lda.

A cerimónia de entrega do prémio decorreu na Lezíria de Vila Franca de Xira, local de exploração da sociedade, e contou com as presenças de Ernesto Flaquer, representante da John Deere, e de João Oliveira e Costa, administrador do BPI.

A Sociedade Agrícola Herdade do Caldas é uma empresa familiar de produção agrícola, constituída em 2007. Atualmente, explora um total de 570 hectares de regadio, estando 400 afetos à produção de tomate para a indústria, 25 à produção de melão e os restantes às culturas da batata, milho, girassol e cevada. A empresa possui um parque de máquinas moderno e adequado às necessidades de exploração, contando com uma produção média anual de cerca de 160 toneladas. O quadro de pessoal é constituído por 4 colaboradores efetivos, sendo reforçado nos períodos de campanha.

João Geada, filho de agricultores e gerente da sociedade, esteve sempre ligado ao setor, o que lhe permitiu adquirir competências técnicas e conhecimento da organização da produção que se traduziram em crescimento sustentado do Volume de Negócios e dos Resultados Líquidos da empresa ao longo dos últimos anos. Em paralelo, é vogal da Direção da Agromais CRL, uma organização de produtores reconhecida nos setores da produção de frutas e hortícolas, cereais e batata.

Em 2017, a Sociedade Agrícola Herdade do Caldas foi distinguida com o prémio de melhor produtor de tomate da associação de produtores Agrotejo S.A.

____________________________________
[1]   Agrogarante-Sociedade de Garantia Mútua em 30-03-2018 

[2]   Confederação dos Agricultores de Portugal em 30-09-2017

  • Operação marca o regresso do BEI ao mercado português de obrigações hipotecárias.
  • BPI oferece condições vantajosas em termos de maturidade e taxas no financiamento a longo prazo a PME e midcaps portuguesas.

 

O Banco BPI SA (BPI) e o Banco Europeu de Investimento (BEI) deram novos passos no sentido de estreitar a sua colaboração com vista ao financiamento de PME e midcaps em Portugal. O BEI concluiu a subscrição de 250 milhões em obrigações hipotecárias (covered bond), emitidas pelo BPI ao abrigo do programa de 7.000 milhões de euros em obrigações hipotecárias do banco português. A Vice-presidente do BEI, Emma Navarro, e o administrador executivo do BPI, Ignácio Álvarez-Rendueles, ratificaram o acordo em Lisboa (foto em anexo).

Esta operação permite ao banco da UE facilitar o financiamento de projetos de investimento de pequena e média dimensão implementados por empresas portuguesas. Parte deste empréstimo destina-se também ao financiamento de projetos de entidades públicas e outros promotores em diferentes setores da indústria e dos serviços. A operação também marca o regresso do BEI ao mercado português de obrigações hipotecárias, onde a entidade vê um grande potencial e que constitui uma alternativa adicional para canalizar o financiamento do BEI para projetos de investimento.

No âmbito deste acordo, esta linha de 250 milhões de euros do BEI será complementada por um financiamento no mesmo montante disponibilizado pelo BPI. Desta forma, o volume total de financiamento disponível para as PME e midcaps através deste acordo alcançará os 500 milhões de euros. Com o apoio do banco da UE, as empresas portuguesas vão beneficiar do acesso a financiamento de longo-prazo em condições favoráveis para os seus investimentos, já que o BPI vai transferir para os Clientes as condições vantajosas de financiamento em termos de maturidade e taxas de juro. O empréstimo do BEI vai permitir o financiamento de até 100% do custo total de cada projeto para PME e midcaps (com um máximo de 12,5 milhões de euros por projeto) e até 50% para outros tipos de projeto.

Na cerimónia de assinatura celebrada em Lisboa, Ignácio Álvarez-Rendueles, Administrador Executivo do BPI, disse: “Estamos muito satisfeitos com esta operação que representa a continuação de uma relação de longo-prazo entre o BPI e o BEI. Gostaria de salientar a excelente relação de trabalho, que permitiu que esta operação fosse realizada num formato muito inovador e num curto espaço de tempo. A cooperação com o BEI é fundamental para o compromisso do BPI com o financiamento das PME e midcaps em Portugal, uma área de negócio central para o Banco”.

A Vice-presidente do BEI que coordena a atividade da instituição em Portugal, Emma Navarro, afirmou: “Estamos satisfeitos por apoiar o crescimento e a competitividade das empresas portuguesas, que são veículos essenciais para a criação de emprego em Portugal. Com este acordo, vão beneficiar de financiamento a longo-prazo com condições vantajosas disponibilizado pelo BEI. Enquanto banco da UE, temos o compromisso de apoiar os pequenos negócios. De facto, trata-se de uma das nossas principais prioridades: assegurar que as PME têm acesso a crédito é fundamental para promover a inovação e o crescimento económico na UE”.

A relação do BEI com o BPI iniciou-se em 1985 pouco após a criação da instituição financeira em 1983. As duas instituições celebraram nos últimos anos numerosos acordos de financiamento para apoiar diferentes sectores da economia, incluindo empresas do sector agrícola e agroalimentar e projetos na área da eficiência energética, a última no âmbito de uma iniciativa de investimento apoiada pela União Europeia (PF4EE). O BPI beneficia de várias linhas de financiamento concedidas pelo BEI para apoio a PME (empresas com menos de 250 colaboradores) e midcaps (empresas com mais de 250 e menos de 3.000 colaboradores), permitindo às empresas aceder a fundos a taxas favoráveis.

Um dia de solenidade e de celebração para a comunidade espanhola em todo o mundo, o 12 de outubro, o Dia Nacional de Espanha. Um dia de comoção, especialmente para os espanhóis que residem fora do país, como referiu a nova embaixadora colocada em Portugal, Marta Betanzos, e que fez questão de cumprimentar todos os cerca de 600 convidados que afluiram ao Palácio Palhavã, para o tradicional convívio do dia 12 de outubro para a comunidade espanhola.

No seu discurso durante o primeiro ato oficial da nova embaixadora em Portugal, Marta Betanzos referiu ainda o grande envolvimento histórico, cultural e institucional que tem marcado a vida dos dois países ibéricos, bem como com outros países parceiros, relacionamento que tem sido “testemunhado” pelo Palácio de Palhavã, residência dos embaixadores espanhóis no território português.

 

 

“Momento especialmente doce” das relações ibéricas

As relações entre os dois países é fortalecida também pela comunidade espanhola residente em Portugal, nomeadamente a nível económico, através das mais de 1.800 empresas espanholas instaladas em Portugal, bem como através da Câmara de Comércio e Indústria Luso-Espanhola (CCILE), ou ainda através do ensino, pois, como relembrou a embaixadora, existe um grande universo de alunos e professores espanhóis em Portugal. Todos são “protagonistas, que merecem os parabéns” e que diariamente fazem recordar a importância de Portugal para o país vizinho.

Citou ainda palavras do escritor José Saramago, já desaparecido, mas que ficará para sempre ligado ao estreitamento das relações ibéricas e que ganhou há precisamente 20 anos o Prémio Nobel da Literatura, sobre a aproximação e o conhecimento mútuo que devem nortear as relações entre os dois povos ibéricos. Pilar del Río, presidente da Fundação Saramago, foi uma das personalidades presentes no evento, onde estavam ainda banqueiros, como Nuno Amado, ou António Vieira Monteiro, entre muitas outras individualidades portuguesas e espanholas, como José Ramón Bauzá, senador e ex-presidente da Comunidade Autónoma das Baleares.

A nova embaixadora, que defende uma maior presença de temas ligados  a Portugal nos meios de comunicação social em Espanha, sublinhou o “momento especialmente doce” das relações institucionais e empresariais entre os dois países, referiu, perante uma plateia de centenas de convidados ligados aos dois países, dos meios militar, diplomático, governamental, empresarial, cultural e social.

 

Fotos: Sandra Marina Guerreiro/ Actualidad€

CYTED - FÓRUNS 2018

Universidade Autónoma de Lisboa (UAL)

5 e 6 de Novembro

 

5 de novembro

Registo e recepção 08h00

 

Abertura 09h00

António de Lencastre Bernardo (Presidente – CEU/UAL)

José Amado da Silva (Reitor - UAL)

Félix García Lausín (Coordenador do Espaço Ibero-Americano para o Conhecimento)

Ana Paula Laborinho (Diretora - OEI Portugal)

 

1ª Sessão 10h00

Programa CYTED: a participação portuguesa

Objectivo: Promoção e divulgação de informação sobre o Programa Ibero-americano de Ciência e Tecnologia para o Desenvolvimento ou CYTED, a participação de Portugal no Programa, e sobre a importância do Fórum como um espaço de discussão/reflexão sobre estes temas.

Moderador: Nancy Gomes (Professora - UAL)

Oradores

“CYTED e a experiencia portuguesa de participação nas redes de cooperação”

Isabel Figueiredo (Delegada Nacional - CYTED)

“As empresas multilatinas e o projecto de criação de uma Comunidade Ibero-Americana de Nações”

Josep Piqué Camps (Presidente - Fundação Ibero-Americana Empresarial)

 

Pausa para café 11h00

 

2ª Sessão 11h30

Estratégias de internacionalização – mecanismos institucionais e facilitadores, casos de sucesso, a experiencia portuguesa

Objectivo: Divulgação de informação sobre os mecanismos normativos e institucionais existentes e uma abordagem renovada sobre as estratégias de internacionalização das empresas.

Moderador: Paulo Neves (Presidente do IPDAL)

Oradores

“A revolução (necessária) da produtividade e competitividade no espaço ibero-americano”

Enrique Iglesias (Presidente - Conselho Ibero-Americano para a Produtividade e competitividade)

“Estratégias de internacionalização na área das Comunicações”

Alina Di-Bella (quidgest usiness Support & Multilateral Relations – Prológica)

Mario Nuñez Popper (Vice-Presidente Mercado Empresas - Empresa Nacional de Telecomunicaciones de Chile / ENTEL)

“Negócios, Tecnologia e Conectividade”

Orlando Dovat (Presidente da multilatina uruguaia Zonamerica)

 

Pausa para almoço 13h00

 

3ª Sessão 14h30

Inovação e empreendedorismo – boas práticas, e sobre o papel do Ensino vocacionado para a inovação nas várias áreas

Objectivo: Promover iniciativas empresariais de inovação e empreendedorismo, e a réplica de boas práticas. Destacar a importância do Ensino para a inovação.

Moderador: Eduardo Cardadeiro (Director - Autónoma Academy)

Oradores

“Educar e investigar para inovar”

Isabel Rocha (Pró-Reitora – UNL)

Miguel Figueira Faria (Director - UAL)

“Iniciativas de apoio às startups visando à modernização e o desenvolvimento da economia”

Ana Casaca (Head of Innovation do Grupo José de Mello)

 

Pausa para café 16h00

 

4ª Sessão 16h30

Clima e Energias renováveis

Objectivo: Dar a conhecer novas perspectivas e estratégias de sustentabilidade, com destaque para a experiencia portuguesa.

Moderador: Brigida Brito (Professora - UAL)

Oradores

“A plataforma P3LP – Ponte e Parcerias nos Países de Língua Portuguesa e a projeção internacional do sector português da água”

Alexandra Serra (Presidente - Conselho de Administração da Parceria Portuguesa para a Água-PPA)

“Competitividade na produção das energias alternativas”

João Paulo Costeira (Membro da Comissão Executiva com o Pelouro das New Business Initiatives – Grupo EDP)

Juan Antonio Mondragón Miramontes (Fundador e Director da multilatina mexicana Sustenta México)

 

20h00 Jantar

 

 

6 de novembro

5ª Sessão 09h30

Banca - Acesso ao crédito e outros serviços financeiros

Objectivo: Analisar a relação que existe entre a estrutura de financiamento e o respectivo desempenho económico-financeiro das empresas.

Moderador: Henrique Morais (Professor - UAL)

Oradores

“Financiar os projectos de internacionalização para um maior crescimento económico”

Marta Mariz (Presidente - Comissão Executiva da SOFID)

Rui de Carvalho (Presidente da Câmara de Comércio Portugal Moçambique)

Nazaré Vilar (ex-Directora e Coordenadora na área das Empresas - Banco Português Novo Banco)

 

Pausa para café 11h00

 

6ª Sessão 11h30

Turismo – políticas públicas e estratégias empresariais

Objectivo: Analisar o papel do Turismo no crescimento económico do Estado. Dar a conhecer e promover boas práticas neste sector.

Moderador: António José Seguro (Professor - UAL)

Oradores

“Compromisso da Estratégia Turismo 2027 para a Sustentabilidade”

Ana Mendes Godinho (Secretária de Estado do Turismo)

“Turismo verde: a dimensão ambiental do negócio no sector da hotelaria”

Bernardo Trindade (Administrador do Grupo PortoBay)

 

Pausa para almoço 13h00

 

7ª Sessão 14h30

De Multilatinas a Global-latinas

Objectivo: Criar incentivos às parcerias multi-ibéricas e globais

Moderador Filipe Romão (Professor - UAL)

Oradores

Artur Vitória (Representante da FEDERASUR em Portugal)

Representante da Câmara de Comércio e Indústria Luso-brasileira

Miguel Seco (Representante da Câmara de Comércio e Indústria Luso-espanhola)

Rosário Marques (Representante da Câmara de Comércio Luso-colombiana)

Miguel Gomes da Costa (Presidente da Câmara de Comércio Lusomexicana)

 

Encerramento 16h30

Luís Moita (Director – UAL)

Intervenção de Sua Excelência o Ministro dos Negócios Estrangeiros - Augusto Santos Silva

  • Notação de dívida a longo-prazo do BPI iguala o rating soberano de Portugal. 
  • Agência internacional de rating destaca que o mercado português é estratégico para o CaixaBank, acionista do BPI com 95% do capital


A agência internacional de rating Fitch subiu hoje a notação de rating do BPI de dívida a longo-prazo em um nível ("notch"), de BBB- para BBB, subindo mais uma posição no grau de investimento ("investment grade") e igualando o rating soberano de Portugal. A Fitch atribui uma perspetiva ("Outlook") "Estável" para a dívida de longo prazo do BPI.

A agência de rating também melhorou a notação de curto-prazo do BPI, de F3 para F2. 

Esta melhoria das notações do BPI surge depois de a Fitch ter também melhorado a notação da casa-mãe, o CaixaBank, uma decisão divulgada a 8 de Outubro de 2018. A Fitch sublinha que subiu o rating do BPI assumindo que há uma maior probabilidade de apoio do CaixaBank, uma vez que o mercado português é estratégico para o banco espanhol, que controla 95% do capital do BPI.

Recorde-se que o Banco BPI também detém a notação de rating de longo prazo de grau de investimento atribuída pela Standard & Poor's (BBB-).

O El Corte Inglés preparou as melhores Caixas, Conjuntos, Cabazes e Baús de Natal com sugestões da mais delicada seleção de produtos. Desde os saborosos enchidos aos vinhos das melhores castas, passando pelos chocolates e bombons que ninguém dispensa e, claro, sem esquecer o tradicional bacalhau e o melhor azeite para a sua Consoada. 

Um Natal de excelentes sugestões do El Corte Inglés para uma quadra inesquecível.

Para si, para a sua família ou para oferecer àquela pessoa especial.

Para mais informações, contacte por favor:

Telefone: 213 711 829   ou  E-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

No âmbito do apoio às empresas, que tem vindo a promover, o BBVA esteve presente em mais uma iniciativa da AIP e como principal banco de referência.

A conferência internacional "Perspetivas da América Latina nas dinâmicas económicas com a Europa e a CPLP" que teve lugar no passado dia 1 e 2 de outubro em Lisboa e contou com a participação de mais de 200 empresários da América Latina, e com a associação de mais de 60 Câmaras de Comércio e Indústria da América Latina, Península Ibérica e respetivas comunidades empresariais nos Estados Unidos da América.

No decorrer das várias sessões que aconteceram ao longo destes dois dias, o foco e principal objetivo foi a promoção de Portugal como plataforma de negócios e como excelente recetor de investimento estrangeiro. Como referido por José Eduardo Carvalho, Presidente da AIP (Associação para a Indústria Portuguesa), " neste momento, há uma dinâmica económica assinalável em Portugal. (....) há uma evolução muito positiva na internacionalização das empresas e no reforço da sua capacidade exportadora, existe um ambiente favorável aos investimentos e à atividade empresarial(...)".

O BBVA teve a oportunidade de reunir com alguns empresários ibero-americanos, revelando a sua total disponibilidade e interesse em criar e estreitar laços com os demais, colocando à sua disposição as soluções que tem para impulsionar o negócio e atividade destas empresas, quer a nível local, quer a nível global.

Fique a conhecer mais sobre estas soluções BBVA para empresas, aqui.

A EDP acaba de entrar no capital da SolarWorks!, empresa com operação em Moçambique dedicada à comercialização de soluções descentralizadas de energia solar, junto de clientes domésticos e empresariais sem ligação às redes elétricas nacionais (off-grid). A aquisição desta participação minoritária, no valor de dois milhões de euros, representa um importante passo na estratégia do grupo na área do acesso universal a energia sustentável (A2E). 

O investimento resultou de uma ronda de financiamento liderada pela EDP Renováveis, subsidiária do grupo EDP, em conjunto com a sociedade de capital de risco (venture building) Persistent Energy Capital LLC, na sequência de um aumento de capital da SolarWorks!. O investimento permitirá estimular a expansão internacional da SolarWorks! na África Austral, onde tem operado um negócio de pay-as-you-go (PAYGO) desde 2016. Esta empresa, que conta atualmente com cerca de 180 trabalhadores, tem operações em Moçambique e está neste momento a preparar a entrada no mercado do Malawi.

Este investimento da EDP marca o arranque da nova estratégia definida para a área de A2E, na qual se comprometeu a aplicar 12 milhões de euros nos próximos três anos com o objetivo de impactar 200 mil pessoas, essencialmente em países em desenvolvimento. Além da promoção de energia sustentável para todos, esta estratégia permitirá à EDP tornar-se um operador A2E com relevância em mercados emergentes.

Em simultâneo, a EDP comprometeu-se a investir ainda um milhão de euros em atividades de responsabilidade social, procurando reforçar o compromisso do grupo para com a sustentabilidade, nomeadamente através da criação de um fundo filantrópico que terá como missão atenuar a exclusão elétrica em que ainda vivem mais de mil milhões de pessoas.

 

A seguradora MAPFRE vendeu o seu edifício-sede em Lisboa ao fundo de investimento imobiliário alemão AM ALPHA e vai concentrar os serviços centrais no Edifício Zenith, em Miraflores, em regime de arrendamento.

O valor do negócio não foi revelado, estando a mudança de instalações prevista para fevereiro de 2019 e envolvendo a deslocação de 220 pessoas.

Esta decisão segue a política de rotação de ativos imobiliários do Grupo MAPFRE, aproveitando as oportunidades e condições de mercado que surgem para alcançar a maior rentabilidade. Em 2017, o valor dos ativos imobiliários do Grupo MAPFRE ultrapassou 3.200 milhões de euros. Em metros quadrados, a superfície total da propriedade da MAPFRE é de cerca de 3,1 milhões de metros quadrados, dos quais aproximadamente 70% estão em Espanha e Portugal. Esta operação não altera a estratégia da MAPFRE em Portugal, que continua a apostar no mercado português e firmemente comprometida em oferecer o melhor serviço aos seus clientes. A transação foi intermediada, por parte da MAPFRE, pela JLL.

Construído na década de 90, o Edifício MAPFRE foi até agora a sede portuguesa do grupo segurador espanhol e tem um total de nove pisos acima do solo e dois de garagem.

No mais moderno Edifício Zenith, integrado no parque de escritórios de Miraflores, arredores de Lisboa, ao lado da A5 Lisboa-Cascais, a MAPFRE Seguros vai ocupar um total de 3.150 metros quadrados.

O Zenith é um dos mais emblemáticos do denominado ‘corredor Oeste’, tem um total de 12 mil metros quadrados de escritórios em 12 pisos acima do solo e disponibiliza ainda diversos serviços e valências, entre as quais um auditório com capacidade para 75 pessoas, cafetaria e bar, segurança, entre outros.

  • As embalagens foram renovadas para todas as gamas de lubrificantes, sendo mais resistentes, ergonómicas e sustentáveis.
  • A companhia amplia também o seu catálogo de lubrificantes, com o lançamento de dois novos produtos da gama premium XTAR.


A Cepsa apresentou ontem em Madrid a sua nova gama de garrafas para todas as linhas de lubrificantes e refrigerantes. Estes novos designs apresentam vantagens significativas e surgem com o objetivo de criar uma embalagem o mais atraente possível, além de facilitarem a melhor identificação das mesmas pelos clientes, bem como maior resistência e ergonomia, mantendo os lubrificantes em condições ótimas.


A procura contínua de soluções efetivas orientou a criação de uma imagem inovadora, classificada por cores, que torna o produto mais facilmente identificável: dourado para os lubrificantes sintéticos de gama alta XTAR, prateado para as gamas Avant e Genuine destinadas a motores menos exigentes, vermelho para sistemas auxiliares ou outras aplicações, e branco para a gama premium de refrigerantes. Neste sentido, a rotulagem também foi revista e incorpora novos símbolos e informações técnicas para facilitar a compreensão da informação sobre o produto.


As novas embalagens, que foram submetidas a rigorosos testes físicos e tecnológicos, são mais resistentes, já que incorporam dois pontos de apoio na área superior. O novo design, além de oferecer ao cliente a garantia de ser absolutamente estanque, permite distribuir melhor o peso, facilitando a otimização do espaço de armazenamento e transporte. Da mesma forma, agregam uma série de caraterísticas ergonómicas que facilitam o seu uso, como uma asa lateral e a textura diferenciada, que melhoram o manuseamento, garantido maior aderência e eficácia na utilização do mesmo.


Outra novidade é a incorporação de 30% de plástico reciclado nas embalagens , o que as torna mais sustentáveis e reflete o compromisso da empresa para a redução do impacto ambiental.
A Cepsa também apresentou dois novos lubrificantes sintéticos de alta qualidade (0W20 ECO V IV e 0W30 ECO G) que completam a sua gama XTAR. São produtos mais eficientes e sustentáveis, desenvolvidos especificamente para alguns dos motores de última geração a diesel e a gasolina mais procurados no mercado.


A companhia detém um portefólio diversificado de lubrificantes, óleos de base e ceras de parafina que comercializa em mais de 80 países desde 1950 através de uma equipa de vendas especializada. A Cepsa é uma das empresas líderes na fabricação e comercialização de lubrificantes terminados e óleos base em Espanha, onde possui duas fábricas especializadas, uma em San Roque (Cádiz) e outra em Paterna (Valência), que além de lubrificantes também produzem refrigerantes de alta tecnologia. Além disso, a companhia também exporta esses produtos para a Europa e outros mercados em expansão, como a América Latina, o Médio Oriente, Norte de África e Ásia, tendo assinado recentemente um acordo com a GP Global para a produção e comercialização de lubrificantes para o setor marinho na Índia.

Wednesday the 19th. Câmara de Comércio e Industria Luso Espanhola © 2017 - Joomla Site Templates